quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Educando filhos à maneira de Deus

Educando filhos à maneira de Deus

Introdução

Vivemos numa época em que há um verdadeiro zelo pela educação. Muito se tem investido em escolas e métodos de ensino. Isso acontece porque acreditamos que a maneira como educamos uma criança hoje transformará o seu futuro amanhã. Alguns cientistas políticos afirmam que o Estado pune aqueles que não conseguiu educar.
Por isso, não há nada que ocupe mais a preocupação de um pai do que a educação de um filho. O pai é capaz de gastar rios de dinheiro a fim de que o filho estude numa boa escola e desfrute de uma boa educação. E no nosso país a educação é algo que custa muito caro. À título de curiosidade, um pai que decide investir na formação superior de seu filho numa faculdade particular deve estar preparado para desembolsar em cinco anos uma quantia que excede cinqüenta mil reais.
Entretanto, no afã de promoverem a melhor educação, muitos pais acabam negligenciando aquilo que é fundamental na educação de uma criança. Diante disso, quero convidar você a meditar na Palavra de Deus sobre a maneira como Deus educa seus filhos. Deus é um pai por excelência. Quando o assunto é paternidade, ninguém ganha do Eterno. Então, medite sobre os princípios de Deus para educação de filhos:

1 – Os filhos devem ser educados segundo a Palavra de Deus
Antes de você ensinar a Palavra de Deus a seu filho, você precisa conhecê-la. Esse é um grande dilema hoje: muitos pais querem educar seus filhos na Igreja porque entendem que a Igreja é o melhor lugar para se educar filhos, mas não querem fazer parte da Igreja. Muitos concordam plenamente que seus filhos devem ser educados de acordo com os princípios da Bíblia, mas sequer conhecem a Escritura Sagrada, e nem mesmo trazem seus filhos à Escola Dominical.
O autor de Provérbios afirma que “a criança entregue a si mesma vem a envergonhar a sua mãe” (Pv 29:15). Se a Bíblia não for o alicerce sobre o qual a educação do seu filho for fundamentado, há uma grande probabilidade de que essa criança lhe cause vergonha e tristeza no futuro. Portanto, seja um pai sábio! Busque o conhecimento na Palavra de Deus e use os princípios da Escritura para educar seus filhos.

2 – Os filhos devem ser educados com tempo e ternura

Aqui reside outro perigo dos nossos dias. Muitos pais não têm mais tempo para seus filhos. Por isso, substituem presença por presentes. Há pais capazes de gastar duzentos reais num brinquedo para o filho, mas é incapaz de gastar vinte minutos lhe dando atenção. Não existe nada nesse mundo que possa compensar a ausência do amor que só um pai pode dar.
Quero aproveitar a ocasião e trazer um dado alarmante para os pais. A televisão tem se tornado um dos maiores problemas de nossa época. Seus filhos passam, em média, de quatro a cinco horas na frente do televisor. Isso significa que a cada semana, seu filho passou quase trinta horas na frente da tela, ou seja, a cada seis dias, seu filho permaneceu um dia inteiro na frente da televisão. É necessário que os pais estejam atentos aos perigos que circundam seus filhos.

3 – Os filhos devem ser educados com disciplina e correção
O livro de Provérbios está recheado de textos que orientam os pais a disciplinarem seus filhos. Seguem abaixo alguns textos que fundamentam esse ensinamento:
“O que retém a vara aborrece a seu filho, mas o que o ama, cedo, o disciplina” (Pv 13:24). “Castiga o teu filho, enquanto há esperança...” (Pv 19:18). “A estultícia está ligada ao coração da criança, mas a vara da disciplina a afastará dela” (Pv 22:15). ‘Não retires da criança a disciplina, pois, se a fustigares com a avara, não morrerá. Tua a fustigarás com a vara e livrarás a sua alma do inferno” (Pv 23:13-14). “Corrige o teu filho, e te dará descanso, dará delícias à tua alma” (Pv 29:17).
Esses textos nos mostram claramente que a disciplina é um ato de amor. Portanto, não se trata de uma punição ao menor, mas uma correção de caráter preventivo para que seus atos futuros não sejam de um delinqüente.

4 – Os filhos devem ser educados mediante o exemplo

Há um texto emblemático no livro de Provérbios, que diz: “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele” (Pv 22:6). Esse versículo traz um mandamento acompanhado de uma promessa. Contudo, há um detalhe que deve ser mencionado. O texto não diz que devemos ensinar “o” caminho, mas, antes, ensinar “no” caminho. Essa é uma diferença essencial que devemos observar caso queiramos compreender verdadeiramente o sentido do texto. Ensinar “o” caminho indica apenas mostrar o caminho. No entanto, ensinar “no” caminho significa ensinar enquanto se caminha junto.
Muitos pais apenas apontam o caminho a seus filhos. Todavia, a Bíblia ensina que o pai deve trilhar o caminho junto com o filho e ensinar a criança a caminhar “no” caminho. Em outras palavras, a Bíblia está dizendo que a educação deve ser precedida pelo exemplo. Os pais devem ser um referencial de vida para seus filhos, pois o exemplo não é o melhor método de ensino, é o único.

Rev. Daniel Sampaio Mota

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário